Início

O Ser humano vive programado, 95% das nossas escolhas diárias são feitas pelo inconsciente, temos uma série de crenças incutidas desde o nosso nascimento, identificamo-nos com as etiquetas que nos colocámos, sou arquitecto, sou bonito, sou carismático, sou fraco, não posso, não sei, é difícil, tenho que estudar para ter um bom trabalho, uma casa, casar-me e ter filhos, quantas pessoas pensam assim?… Vivemos presos a uma série de experiências e expectativas, acreditando que são as metas da nossa vida, claro que também julgamos ser muito seguros de nós próprios quando dizemos “Eu sou assim” ou “sou um campeão”, “eu tenho isto”, etc… Isto é limitar o nosso Eu.

Einstein dizia: “se não gostas do mundo que vês, que saibas que não o podes mudar; mas se mudas a forma de vê-lo, o teu universo mudará”. Esta frase deixou-me atónita quando a li, como é que mudamos a nossa forma de vê-lo?

Pois a mudança de percepção provoca uma mudança nas conexões neuronais. Todos temos lembranças na nossa memória, que se vão guardando desde que nascemos; mas também temos memórias familiares marcadas no nosso ADN. Todas estas memórias, lembranças vão sendo guardadas em caixinhas e essas caixinhas abrem-se cada vez que nos acontece algo que as activa, como odores, sensações, lugares, sons e determinadas vivências, que nos fazem reagir. Esta informação está no nosso insconsciente e cada vez que reagimos é o nosso insconsciente a falar. Se tornássemos conscientes todas essas coisas do inconsciente que nos prejudicam, imaginam todos os problemas e conflitos que evitaríamos?

“Se aumentas a consciência, as mudanças na tua vida vêm sozinhas.” Jon Kabat-Zinn, pai do Mindfulness.